Buscar
  • luciano408

Atendendo o ponto de venda - Caso da indústria de cerâmicos

A indústria de pisos cerâmicos e afins tem uma característica importante. Sempre são muitos modelos de acabamentos a cada temporada, precisa muito espaço de armazenagem e o valor agregado é alto.


Colocar tudo isto no varejista torna-se inviável, com isto, o varejista tem somente os produtos com expectativa de alto giro, e neste caso assume o custo do estoque parado e o risco de não vender.


Já a indústria, para atender o estoque parado ou de baixo giro de muitos varejistas também precisa produzir muito para distribuir um pouco de produto para cada ponto de venda. E obviamente se o produto não girar no varejista, é um problema a ser resolvido por toda a cadeia.


Também temos uma questão de impostos. A indústria vende para o varejista que por usa vez revende para o consumidor.


Neste cenário, temos uma alternativa com o Demander na indústria.


O varejista pode fazer o pedido para a indústria, direto pelo Demander, já cadastrando o cliente consumidor e eventualmente cobrando uma entrada com cartão de crédito, para garantir a venda e a entrada de um valor, que ajuda muito no fluxo de caixa de todos.


A indústria de posse desta informação, pode faturar direto ao consumidor, comissionando o varejista e reduzindo a carga tributária.


Ainda podemos, com o Demander, acompanhar o consumidor para ver a sua experiência e manter a relação com o público consumidor.


É uma oportunidade de melhorar o resultado de todos, em uma interação dos diversos atores do processo.



12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo